terça-feira, 28 de junho de 2016

QUAL O CULTO QUE DEUS QUER?


Desde que o homem e a mulher tomaram a iniciativa de desobedecer a Deus, o mundo entrou em uma grande decadência que os levou à cegueira moral e espiritual. Consequentemente, as visões celestiais tornaram-se raras e ineficazes e os cultos tornaram-se um desgosto para o Santo de Israel. Mas a misericórdia de Deus, cerca de 700 anos antes de Cristo, levantou um profeta para mostrar a nossa condição pecaminosa de maneira que pudéssemos restaurar as nossas vidas e cultuar a Deus da maneira que Ele quer (Isaías 1.1).

A visão de Isaías (1.2) nos revela o quanto prevaricamos contra o Senhor, pois consideramos bastante conveniente não cumprirmos a perfeita vontade de Deus. Agimos semelhantemente ao apóstolo Paulo: não fazemos o bem que deveríamos fazer.

A visão de Isaías (1.3) ao nos comparar com os animais mostra o quanto somos irracionais, brutos e anarquistas, pois cometemos injustiças causando prejuízos aos projetos de Deus.
Na visão de Isaías (1.4-6) somos tratados como iníquos, malignos, corruptores, blasfemos e traidores de Deus, rebeldes e enfermos.

Pela visão de Isaías (1.7-10) se nossa terra está assolada pela miséria, se existem homicídios, se estamos aterrorizados pela maldade humana, grande parte é porque não estamos verdadeiramente prestando atenção à Palavra do Senhor.

Na visão de Isaías (1.11-15) estamos fazendo Deus sofrer cultuando de maneira abominável – somos desprezíveis pecadores.

Mas nem tudo está perdido! A boa notícia é que ainda temos chance! Ao lermos os versículos 16 a 18, conheceremos um pouco da infinita misericórdia do Santo de Israel.

Entretanto, cuidado, pois existe a questão do livre arbítrio (1.19-20).

É VOCÊ QUEM DECIDE!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página